Leitão & Irmãos

Brincos Rodilhões Crescentes de filigrana em prata

130,00

REF: AGBR0223 Categorias: ,

Prata 925 – 6 g

Dos diversos padrões tradicionais na Filigrana, os brincos Rodilhões crescentes são o exemplo da modernização de um padrão amplamente utilizado na Filigrana tradicional portuguesa.

Esta peça dá destaque ao tema “Rodilhão”, que consiste em fazer um rodilhão com os fios de prata, de forma idêntica ao rodilhão que as mulheres portuguesas colocavam na cabeça para transportar cestos.

Esta é uma peça que homenageia o povo e os seus costumes com um design modernizado.

* Peças manufaturadas. Pesos e/ou dimensões aproximados.

Filigrana – O segredo da ourivesaria

A Filigrana é a técnica de ourivesaria portuguesa talvez a mais característica de Portugal.

A sua origem remete ao Norte de Portugal, as peças de Filigrana eram utilizadas em dias de festa. Simbolizando a riqueza da família das mulheres, que as exibiam cheias de orgulho.
O ouro era visto como um investimento. Era o dote da noiva. No entanto, se era para exibir e enaltecer a beleza das mulheres casadoiras, o ideal é juntar a preciosidade do ouro à beleza de peças vistosas e simultaneamente delicadas.

Apresentando diversos padrões e formas tradicionais, como o “rodilhão”, o padrão de “brincos de princesa”, “conta de Viana”, que se continuam atualmente a replicar

Nesta técnica de ourivesaria que remonta à idade média, o ourives cria fios de ouro ou prata que podem chegar a ter dezenas metros de comprimento. Posteriormente os fios são torcidos em pares e colocados sob a armação previamente desenvolvida, o “esqueleto” da peça.

Na sua origem a filigrana começou por ser uma técnica decorativa de peças já existentes, mas a sua técnica especifica e beleza do trabalho final deram-lhe uma voz própria
É um trabalho de técnica, paciência e acima de tudo: arte.

As origens nortenhas ancestrais da Casa Leitão e Irmão possibilitam o conhecimento para criarmos uma coleção de Filigrana, realizada pelos mestres ourives mais conhecedores e transmissores da sua arte.

A técnica de ourivesaria para desenvolver a Filigrana é ainda hoje uma arte manufaturada por poucos e um saber que se tem perdido ao longo dos tempos. Tornando as peças de Filigrana cada vez mais raras e preciosas.

Produtos relacionados